Azitromicina

Azitromicina  é um antibiótico para tratamento de infecções bacterianas, incluindo doenças sexualmente transmissíveis. Exemplos dessas doenças são micoplasma, clamídia, ureaplasma, uretrite não específica e gonorréia. Azitromicina provou ser efetiva por afetar as células bacterianas. Ela evita que elas se multipliquem e espalhem, o que permite que o corpo lute contra essas infecções de forma espontânea.

 

Azitromicina Preço

Azitromicina preco

 

Azitromicina 500mg

Azitromicina bula


 

Informação sobre o medicamento Azitromicina

  • É utilizado para tratamento de doenças bacterianas, em geral doenças sexualmente transmissíveis. Exemplos dessas doenças são gonorréia, clamídia, uretrite não específica, ureaplasma e micoplasma.
  • O ajuste apropriado de dosagem permite curar a lista acima de doenças de maneira rápida e evitar complicações.
  • Azitromicina é também conhecida como Azitromicina.
  • Está presente no mercado em duas doses de 250 mg e 500 mg.
  • É um antibiótico macrólido.
  • Frequentemente, dois tabletes são tomados simultaneamente (a dosagem total é 1000mg). No tratamento de gonorréia, Cefixima é tomado em conjunto.
  • A contra-indicação mais importante para azitromicina é a sensibilização para dihidrato de azitromicina, eritromicina, antibióticos macrólidos, cetólidas, ou qualquer uma das substâncias ativas incluídas na fórmula.

 

Como a Azitromicina funciona

Azitromicina funciona afetando diretamente as células da bactéria. Ela penetra na estrutura das paredes celulares e inibe a biosíntese de proteína. Isso evita que a bactéria se multiplique e espalhe. Então, o corpo é capaz de lidar com a infecção espontaneamente.

 

Alvo desse medicamento

Azitromicina é direcionado para pessoas com doenças venéreas, como por exemplo gonorréia, clamídia, uretrite não específica, assim como ureaplasma e micoplasma, todas infecções bacterianas. Para o tratamento de gonorréia, é combinada com Cefixima.

 

Contra-indicações ao uso de Azitromicina

Azitromicina não pode ser utilizada por pessoas alérgicas ao dihidrato de azitromicina, eritromicina, antibióticos macrólidos e cetólidas. As contra-indicações incluem também:

  • doenças de rim ou fígado
  • nível muito baixo de magnésio ou potássio
  • condições cardíacas, especialmente síndrome do QT longo
  • problemas neurológicos ou psicológicos
  • miastenia grave
  • gravidez e amamentação
  • peso abaixo de 45kg

Tomando Azitromicina com outros medicamentos

Azitromicina pode interagir com outros medicamentos, então sempre informe ao seu médico todos os remédios que você toma, inclusive os sem prescrição e preparados de ervas.

Cuidado especial deve ser tomado em caso de:

  • ergatomina – é utilizado para tratar enxaquecas e sangramentos do trato genital. A combinação desses dois remédios pode aumentar o risco de efeitos colaterais
  • estatinas – utilizadas para tratar o colesterol muito alto
  • medicamentos de hiperacidez – utilizado para tratar azia e indigestão. Azitromicina deve ser tomada uma ou duas horas depois desse tipo de medicamento.
  • warfarina – anticoagulante
  • terenadina – medicamento anti-histamínico. Tomá-lo ele juntamento com zitromicina pode causar problemas cardíacos.
  • cispride – utilizado para problemas de estômago. Uso concorrente com Azitromicina pode levar a sérias doenças cardíacas.
  • nelfinavir e zidovudina – preparados utilizados no tratamento do HIV
  • rifabutina – utilizada para tratar tuberculose
  • quinidina – medicamento antiarrítmico.
  • ciclosporina – utilizado em pacientes de transplante de órgão
  • teofilina – utilizado para tratar asma e doença pulmonar obstrutiva.
  • alfentanil – analgésico.
  • digoxina – utilizado para tratar fibrilação atrial e insuficiência cardíaca.
  • pimozida – utilizado para tratar doenças mentais
  • astermólise – utilizado para tratar rinite alérgica

 

Como tomar Azitromicina

Azitromicina vem em forma de tabletes. Em doenças individuais deve ser tomada a seguinte dosagem:

  • Ureaplasma – tomar dois tabletes de 500-mg ao mesmo tempo.
  • Uretrite – tratamento único – dois tabletes de 500-mg.
  • Gonorréia – dois tabletes de Azitromicina (500 mg cada) e 2 tabletes de Cefixima (400 mg cada).
  • Clamídia – dois tabletes de uma vez, 500 mg cada.

 

Efeitos colaterais da Azitromicina

Como todo medicamento, Azitromicina pode causar efeitos colaterais, mas eles não ocorrem em todos os pacientes. Os efeitos colaterais mais comum são vômitos, náusea, diarréia, dor abdominal, constipação, dor de cabeça e tontura, fatiga, coceira vaginal, coceira na pele e erupção cutânea. Se você tiver efeitos colaterais prolongados e incômodos, procure imediatamente seu médico. Por favor leia também a bula informativa no pacote.